'Acorrentado do Fórum' terá apoio da OAB e acreditava que seria preso por protesto


Por Dourados News

Foto: Osvaldo Duarte

Após a massiva repercussão do caso do douradense Nelson Gonçalves da Cruz, 54, que ficou acorrentado ontem na frente do Fórum de Dourados protestando contra a ação da Justiça no conflito com a ex-mulher, o manifestante se diz satisfeito. 

Em contato com o Dourados News nesta manhã ele disse ter conseguido êxito com a ação e que agora possui “apoio e atenção da OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] e da juíza responsável pelo Fórum [Daniela Vieira Tardin]”.

Segundo Nelson, ao sair de casa pela manhã de ontem a caminho do local do protesto, ele disse que estava ciente que seria preso. “Meu advogado disse pra mim sair de lá, que eu poderia ser preso, mas eu resisti porque pior do que está não dá pra ficar”, comentou.

O douradense acabou chamando atenção. 

Isso acabou levando a OAB a se dispor para contribuir com o caso do feirante. Segundo o presidente da 4ª subseção de Mato Grosso do Sul, Alexandre Mantovani, a instituição prestará suporte junto aos advogados de ambas as partes para otimizar o seguimento do processo. 

“O Nelson estava lá manifestando mesmo contra a morosidade, que é um problema crônica na Justiça Brasileira. Nós como instituição iremos acompanhar o caso e junto aos advogados vamos intervir na Vara da Família e na 1ª Vara Cível”, disse. 

Mantovani ressaltou há muitos outros processos como o de ontem. “Nós sabemos da dificuldade que o Nelson enfrenta. Há muitos outros processos como o dele”, afirmou. 

Dourados News tentou contato com a juíza Daniela Tardin pelo telefone do Fórum, mas as ligações não foram atendidas.

Nelson garantiu que não descarta a possibilidade de retornar ao protesto, caso as ações não ocorram como prometido. “Estou contando com esse apoio para agilizar o meu processo, mas caso não ocorra não descarto a retomada”, concluiu.


COMENTÁRIOS


  • Dinâmica e solução tecnologias9
  • Pax Primavera10