Carro não dá partida no frio? Prepare-se pois terça-feira deve ter manhã mais gelada do ano

Para evitar problemas, cuidados dos proprietários devem ser principalmente com bateria e combustível do reservatório de partida a frio


Midiamax

A previsão do tempo indica que a manhã de terça-feira (28) deve ser a mais fria do ano. Segundo o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul), no sul do estado a mínima pode chegar a 5°C e, em Campo Grande, 9°C. Em dias como este, muitas pessoas sofrem com um problema logo cedo: tentam dar a partida em seus veículos, mas sem sucesso.

Para que esclarecesse quais os cuidados que um motorista deve ter nestes períodos frios, a reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com Almerindo Barbosa Junior, proprietário de uma oficina na região oeste de Campo Grande.

“Em primeiro lugar, a bateria do veículo deve estar em boas condições. Depois, nos veículos a combustão flex, que deve ser abastecido com gasolina, também tem que estar funcionando perfeitamente, para poder ter a partida a frio, onde vai acontecer a combustão certa e não terá problemas na partida”, explicou.

Como a maioria dos carros atualmente possuem tecnologia flex, ou seja, aceitam uso tanto de álcool como gasolina como combustível, possuem um reservatório de partida a frio, também conhecido como “tanquinho”.

O tanquinho, que deve ser abastecido com gasolina – aditivada preferencialmente – fornece o combustível para a partida, quando o sistema de injeção eletrônica identifica a predominância de etanol no tanque.

Como ele é pouco usado, apenas em dias frios, existe a tendência de que este combustível “envelheça”. Diante disto, como a gasolina comum tende a perder suas propriedades mais rapidamente que a aditivada, recomenda-se que esta última seja utilizada.

Algumas montadoras, porém, têm introduzido tecnologias nos novos veículos que visam o melhor funcionamento dos carros em diferentes cenários, como o frio, por exemplo. Grosso modo, estas tecnologias baseiam-se no aquecimento prévio do combustível antes da partida.

Entretanto, caso o carro não tenha o “tanquinho”, tenha sido abastecido totalmente com álcool, e apresente o problema na partida, uma das soluções é misturar o mínimo de 5% do total do combustível no tanque com gasolina.

O que fazer se o carro não der partida

Se o veículo for equipado com carburador (o último produzido no Brasil foi ano ano de 1998), o procedimento para ligá-lo é o seguinte: comece puxando o afogador, em seguida dê duas ou três aceleradas e, por fim, vire a chave de ignição. Caso o motor não ligue em até sete segundos, é recomendado parar de tentar. Aguarde mais cinco segundos e tente novamente. Persistir em forçar a chave para ligar o motor não apenas pode prejudicar a bateria, mas também danificar o motor de arranque.

Já nos veículos com injeção eletrônica (introduzidos no Brasil a partir de 1995), o procedimento é um pouco diferente. Primeiramente, gire a chave de ignição e aguarde cinco segundos antes de dar a partida. Não é necessário pressionar o pedal do acelerador, pois esse tipo de veículo se autorregula eletronicamente. O intervalo entre ligar a chave e dar a partida serve para o ajuste da temperatura. Independentemente do tipo de sistema de alimentação do veículo, carburado ou eletrônico, é importante não forçar a partida.

Em condições de clima frio, as baterias tendem a ter sua carga reduzida, podendo até mesmo ser danificadas por uma partida prolongada. Se o veículo demorar muito para ligar, pode indicar algum problema de regulagem ou na bateria, sendo recomendável levá-lo a um mecânico para avaliação.


COMENTÁRIOS