Traficante preso em mega operação era considerado 'intocável' de facção criminosa


Por Dourados News

Foto: ABC Color

O traficante Fredy Ariel Irala Fernández, conhecido como “Liko’i”, foi preso nesta sexta-feira (12) pela Polícia Paraguaia. Ele era considerado um dos criminosos “intocáveis da região” e atuava para o Comando Vermelho. Conforme o ABC Color, Fredy foi capturado em seu esconderijo em Capitan Bado, situado menos de 100 metros da fronteira com o Brasil, pela cidade de Coronel Sapucaia. 

Marcelo Pecci, que esteve a frente da operação, destacou ao ABC Color que o traficante atuava fortemente com produção e tráfico de drogas em larga escala para o Brasil e para o Paraguai. 

Junto com Fredy, no momento da prisão estava outro homem.  

Hoje ele chegou ao acampamento a bordo de um caminhão, na companhia de dois guardas-costas e conforme o ABC Color, assim que desceram da estrada, iniciou-se a abordagem policial, durante a qual um dos capangas morreu e o outro foi ferido e preso. Ambos estavam armados com rifles de guerra AK 47.

Esposa e filhos de Irala Fernández, estavam no esconderijo e foram transportados para Santa Rosa del Aguaray, junto com Fredy, sob custódia policial pesada.

A operação foi liderada pelo chefe do Departamento contra o crime organizado, curador-chefe César Silguero, apoiado por agentes do Antisecuestros e elementos da FTC e pelos promotores Hugo Volpe e Marcelo Pecci.

Conforme mostrado pelo Dourados News, a operação realizada na região de fronteira com o Paraguai contou ainda com um homem morto e um acampamento utilizado para processar a maconha destruído por policiais da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do país vizinho. A Polícia Federal do Brasil prestou apoio

De acordo com o portal do jornal ABC Color, o acampamento tinha grande capacidade de processamento e armazenamento da droga

O presidente paraguaio Mario Abdo Benítez comemorou no twitter, resultados da operação. 

“Um grande complexo de drogas, composto por 9 campos e 3 tanques totalmente equipados, além de 12 toneladas de maconha pronta, foram retirados de circulação”, destacou. 


COMENTÁRIOS