• Câmara Municipal2
  • Dinamica3

Festa Paraguaia: expressão da opulenta cultura, tradição e integração de povos em laguna carapã

contribuiu muito para a formação cultural e identidade do povo lagunense.



Foto: Hueliton Rodrigues

A Colônia Paraguaia, sem dúvida, contribuiu muito para a formação cultural e identidade do povo lagunense. A nossa proximidade com a fronteira do Paraguai, faz com que as características da nação paraguaia sejam vistas no jeito de se vestir, falar e viver em Laguna Carapã, na música, dança, comida e nas atividades do dia-a-dia, os traços dos paraguaios compõe o rico mosaico cultural de nossa cidade, lembradas diariamente. O indispensável tereré dos lagunenses é uma das heranças deixadas que mais confirmam esta existência da cultura dos paraguaios no cotidiano da população da cidade. A sopa paraguaia, está no prato de muitos. A polca e o chamamé se misturaram ao estilo sertanejo do interior do Estado, criando novos ritmos e estilos. 

Segundo a Colônia Paraguaia de Laguna Carapã, não existe uma estatística exata, mas são muitas as famílias com origem e descendência paraguaia que moram em nosso Município. No Estado, o número de pessoas com alguma proximidade genética com os paraguaios é de 300 mil. Para o historiador Carlos Magno, que estuda a cultura paraguaia há vários anos, o modo de vida dos imigrantes paraguaios, ajudou na construção da identidade dos moradores desta região. Segundo Magno, na década de 80 e 90, o povo paraguaio era descriminado na cidade. “Com o passar dos anos, foi se construindo uma identidade local, semelhante com a do povo do Paraguai”, enfatizou. Mesmo com tantas semelhanças, Dourados é a cidade menos paraguaia da fronteira. “Temos vários outros municípios que possuem traços ainda mais fortes que os deixados aqui. Ponta Porã, Itaporã, Amambai, Caarapó e Laguna Carapã, por conta de ter sido Distrito de Ponta Porã, são cidades que levam até no nome a cultura paraguaia” salienta Carlos Magno. 

A Festa da Colônia Paraguaia, realizada todos os anos, em nossa cidade, é a expressão dessa magnificente mistura de tradições e modo de vida com os brasileiros, já originários de muitos povos, mais do que uma festa do e para o povo paraguaio, é uma celebração entre lagunenses que compreendem e valorizam a complexidade e riqueza da sua própria formação. É uma verdadeira mistura do melhor dos povos que compõem nossa cidade, a música, a comida, as danças e a religiosidade comuns e complementares ao jeito de viver do lagunense. 

É fantástico nos dar conta da riqueza de nossa história representada nesta festa e mais esplendoroso, ainda, nos dar conta que o público tem consciência da mesma e participa de forma efetiva do evento, no salão lotado, com a presença de autoridades e a população em geral, desfruta de toda tipicidade sem preconceitos, numa demonstração de acatamento, respeito e exaltação da cultura em Laguna Carapã, ansiando fazer parte do que lhe é muito cara, a mistura, a arte, o cancioneiro típico e o reconhecimento de que assim é o povo e a cidade que ama e ao qual dá muito valor. 

Fonte: Carlos Alberto Leguizamon


COMENTÁRIOS


  • Dinâmica e solução tecnologias9
  • Pax Primavera10