• Câmara Municipal2
  • Dinamica3

Vereador diz não acreditar em motivação política em agressão


Por Dourados News

Foto: Osvaldo Duarte

O vereador e candidato a deputado federal, Cido Medeiros (DEM), disse preferir não acreditar que a agressão sofrida no início da noite desta terça-feira (2/10) na Vila Industrial, tenha motivação política. Ainda assustado com o fato, ele concedeu entrevista ao Dourados News e não se aprofundou no assunto.

“Acho que não (motivação política). Acredito em uma ação para assustar. Política? Creio que não”, relatou rapidamente por telefone.

A ação ocorreu no momento em que o parlamentar realizava campanha pelo bairro. Por volta de 19h30 ele seguia pela rua Dom Pedro II e no cruzamento com a 1º de Abril, acabou abordado por quatro homens no interior de um veículo.

Como estava próximo a uma poça de lama, acabou caindo da bicicleta. “Eu seguia com a minha bicicleta e a caixa de som instalada nela, sozinho. Já havia percorrido o bairro e percebi esse carro se aproximando. Quando eles chegaram eu me assustei e acabei caindo. A partir daí eles desceram, encapuzados e começaram a me agredir com pontapés”, contou.

Na delegacia o vereador prestou queixa. Ele estava acompanhado da prefeita Délia Razuk (PR) e os colegas de Câmara, Sérgio Nogueira (PSDB), Júnior Rodrigues (PR) e Olavo Sul (PEN).

O caso foi registrado como lesão corporal dolosa no 1º Distrito Policial de Dourados e será investigado.

Cido disse não ter identificado os suspeitos. 

“Não consegui identificar. Não tenho inimigos, nunca fiz nada a ninguém, mas não vou me intimidar, continuo minha campanha”, relatou por fim ao Dourados News.


COMENTÁRIOS


  • Pax Primavera10
  • Dinâmica e solução tecnologias9