• Câmara Municipal2
  • Dinamica3

'Só vimos um vulto', diz policial sobre carro de contrabandistas; Veja o vídeo

Jeep Renegade que capotou e pegou fogo fazia parte de comboio transportando contrabando do Paraguai para Minas Gerais; dois ocupantes morreram e adolescente sofreu ferimentos leves


Por Helio de Freitas, do CG NEWS

Bombeiro ao lado de carro em chamas, na madrugada de hoje (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)

O Jeep Renegade prata que capotou e pegou fogo por volta de 23h de ontem (25) na MS-379, passou em alta velocidade pela cidade de Laguna Carapã, “Nem vimos o carro, vimos só um vulto passando pela cidade”, afirmou um policial militar que acompanhava o trabalho de resgate do Corpo de Bombeiros, já na madrugada desta quinta.

Ocupado por três pessoas, o carro estava lotado de produtos contrabandeados do Paraguai, como relógios, materiais hidráulicos e eletrônicos, como mostra o vídeo abaixo.

O Renegade capotou e pegou fogo quando o condutor tentava fugir de policiais militares de Laguna Caarapã que iniciaram a perseguição após o veículo passar pela cidade em alta velocidade.

Segundo os policiais, próximo ao km 29 eles avistaram quando o motorista perdeu o controle de direção, saiu da pista e capotou. O carro chegou a passar sobre uma cerca na beira da estrada.

A principal suspeita é de que o carro fizesse parte de um comboio que tinha saído da fronteira com contrabando e viajava para Minas Gerais, onde os produtos seriam vendidos no comércio informal.

Segundo testemunhas, logo após o carro capotar e pegar fogo, outro veículo não identificado se aproximou, parou e ao perceber o acidente o condutor deixou o local.

O garoto de 13 anos, sobrevivente do acidente, que viajava com o pai e com o outro homem – os dois mortos no acidente – sofreu ferimentos leves foi levado no Hospital da Vida, em Dourados. Ele conseguiu sair do carro após a capotagem e antes de as chamas consumirem o veículo.

Morreram no acidente o condutor do Renegade, Jonas de Oliveira, 26, e o pai do adolescente, Luiz Carlos Guimarães Filho, 46. O corpo de Jonas foi arremessado a 50 metros do carro e ele morreu na hora.

Luiz ficou preso nas ferragens e morreu carbonizado. Quando equipes do Corpo de Bombeiros em Dourados chegaram ao local, as chamas já tinham destruído o veículo. As vítimas moravam em Uberlândia (MG).



  • Dinâmica e solução tecnologias9
  • Pax Primavera10