• Câmara Municipal2
  • Dinamica3

Ladrão pode ter matado universitário na Coophatrabalho após ser reconhecido


Por Midiamax

O militar Rafael Lucas Soares, de 23 anos, teria sido morto durante um assalto na noite desta terça-feira (12) ao reconhecer João Victor, de 20 anos, durante assalto no Coophatrabalho, em Campo Grande. Moradores do bairro dizem que Rafael e Lucas se conheciam e teriam estudado na mesma escola.

Alguns moradores que conheciam Rafael contaram ao site Midiamax, que João Victor teria estudado com o militar e que costumavam jogar futebol juntos em um campinho no bairro José Abrão.

João teria se mudado há dois anos para o Conjunto Nova Bahia. Segundo um morador que não quis se identificar, o assassinato teria acontecido no momento em que Rafael reconheceu João Victor.

O latrocínio será investigado pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). João Victor foi preso em flagrante duas horas após cometer o crime, na casa da namorada.

Em depoimento, o autor teria dito que “estava no direito de atirar” no soldado para se defender, pois a vítima reagiu ao assalto. Antes de matar o militar, o suspeito fazia um arrastão no bairro e já tinha roubado quatro celulares de moradores.

O latrocínio

Rafael Lucas Soares foi assassinado quando esperava em ponto de ônibus em frente à casa onde morava, na Rua Bacabá, para ir à faculdade onde faria uma prova. Ele foi abordado por João, que estava em uma moto Honda Titan vermelha e anunciou o assalto.

O militar reagiu, momento em que foi atingido por dois tiros no abdômen e perna. O Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel) foram acionados, porém o rapaz morreu no local.

O assaltante fugiu correndo a pé e deixou a moto e o celular no local do crime.



  • Pax Primavera10
  • Dinâmica e solução tecnologias9