• Câmara Municipal2
  • Dinamica3

Populares se unem a caminhoneiros e fazem 'mega carreata' em Dourados


Por Dourados News

Foto: Guilherme Pires

Populares se uniram a greve dos caminhoneiros em Dourados e, a exemplo do que ocorreu no final da tarde de sexta-feira (25/5) e no sábado no município, centenas de pessoas saíram de casa no início da noite deste domingo (27/5) para circular pelas principais vias da cidade com buzinaço. 

A ação teve início no Trevo da Bandeira, adentrou pela avenida Hayel Bon Faker e percorreu várias ruas e avenidas. 

O protesto

Os motoristas de caminhões paralisaram as atividades e montaram acampamento no município na terça-feira, um dia após a categoria iniciar os manifestos em todo o Brasil. No Mato Grosso do Sul, pelo menos 19 mil condutores desses veículos pesados aderiram ao movimento, segundo a associação que atende os motoristas autônomos. 

Em Dourados, como em várias partes do Estado e do país, os reflexos do protesto já são sentidos em vários setores. 

Postos estão sem combustíveis, supermercados já apresentam falta de alguns produtos e até as aulas na Rede Municipal de Ensino foram suspensas pela Secretaria de Educação. 

Em algumas cidades da região, apenas casos urgentes e ligados a área de saúde são atendidos, como emergências. 

Pessoas que precisam realizar exames ou se deslocar para escolas e universidades de Dourados estão sem transporte. A medida foi adotada principalmente pelo desabastecimento nos postos. 

Os caminhoneiros pedem a redução no preço do litro do combustível. O governo federal chegou a anunciar um acordo com representantes da categoria na noite de quinta-feira, porém, não foi aceito pelos profissionais que mantêm o ato. 

Na sexta a tarde, o presidente Michel Temer (MDB) autorizou o uso de forças nacionais para desbloquear as rodovias. 

Em Dourados e em boa parte do Estado e do país, não há interrupção de tráfego de veículos pequenos e de emergência, ônibus e cargas vivas, por exemplo. 



  • Pax Primavera10
  • Dinâmica e solução tecnologias9