Suspeito de executar mulher que orava de joelhos segue foragido

Família de mulher morta vive drama a espera de Justiça


Midiamax

O principal suspeito de executar a brasileira Maria Aparecida Luís de Oliveira, de 44 anos, no último dia 3 de junho, segue foragido. O assassinato ocorreu na Chácara São José e Santa Elena, Colônia 15 de Agosto, na região de fronteira com Ponta Porã, distante 346 km de Campo Grande. À época, Alfredo de Oliveira Valiente, de 40 anos, teria fugido para o Brasil.

Maria orava quando foi atingida a tiros pelo marido. Com medo de viajar ao Paraguai para buscar os pertences da vítima, a família vive um drama a espera por Justiça. “Nossa família está muito triste e temos medo de ir ao Paraguai”, disse uma das familiares, que preferiu não se identificar.

As primeiras informações apontaram que o violento feminicídio teria motivação passional. Segundo o médico forense Marcos Prieto, o disparo matou a vítima instantaneamente.

O caso ficou com a Divisão de Homicídios da Policia Nacional de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã. Buscam foram realizadas, mas tudo indica que o suspeito fugiu para território brasileiro para fugir da justiça do Paraguai.



  • Pax Primavera102
  • Dinâmica e solução tecnologias103